16 anos da morte da Irmã Lúcia

Hoje, completam-se 16 anos da morte da Irmã Lúcia, a principal mensageira das aparições de Nossa Senhora na Cova da Iria, em Portugal. A religiosa, que morreu aos 97 anos, testemunhou todas as seis aparições da Virgem em 1917 e também encontrou-se com ela ao longo de toda a sua vida, recebendo mensagens de Maria que foram transmitidas às autoridades eclesiásticas com dedicação e devoção.

Em 2017, foi encerrada a fase diocesana do processo de canonização de Lúcia.Esta fase é aquela realizada na diocese de origem do candidato, em que são colhidos documentos, relatos, depoimentos e todas as informações relevantes sobre a vida da pessoa.

Estiveram envolvidos nesse processo 2 bispos, 2 postuladores, 3 vice-postuladores, 8 pessoas que integraram a comissão histórica e 61 testemunhas – entre elas 1 cardeal, 4 bispos e 34 leigos. O resultado desse trabalho foi um relatório com 15.483 páginas.

Na sessão solene de encerramento da fase do Inquérito Diocesano do Processo de Beatificação e Canonização, o postulador do processo, o sacerdote carmelita Romano Gambalunga, Pe. Gambalunga destacou que que irmã Lúcia era “uma mulher de coração puro, com uma missão grandiosa no século XX” e elogiou algumas de suas qualidade, como “a sua grandeza, humildade, a simplicidade de se deixar guiar, a liberdade de espírito, a luz da oração, a alegria de se saber na graça de Deus”.

O processo seguiu, então, para análise da Congregação das Causas dos Santos, no Vaticano, que examina os milagres atribuídos à intercessão da irmã Lúcia. Se um dos milagres for considerado autêntico, ocorrerá a beatificação. Para que ela seja proclamada santa, é necessário o reconhecimento de outro milagre.

Junte-se a nós em oração pela beatificação da Serva de Deus Maria Lúcia de Jesus e do Coração Imaculado:

Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, adoro-Vos profundamente e Vos agradeço as aparições da Santíssima Virgem em Fátima para manifestar ao mundo as riquezas do seu Coração Imaculado.

Pelos méritos infinitos do Santíssimo Coração de Jesus e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos que, se for para vossa maior glória e bem das nossas almas, Vos digneis glorificar, diante da Santa Igreja, a Irmã Lúcia, pastorinha de Fátima, concedendo-nos, por sua intercessão, a graça que Vos pedimos.

Amém.